Cidadeverde.com

Começa a reunião para definir se haverá novo corte na taxa de juros

Foto: Antônio Cruz / Agência Brasil

Começa nesta terça-feira (17), em Brasília, a 6ª reunião deste ano do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC), que vai definir a taxa básica de juros – a Selic. 

A reunião do Copom termina amanhã (18), quando o valor da Selic será anunciado. 

O mercado financeiro aposta na redução da Selic em 0,5 ponto percentual. Atualmente a taxa básica de juros da economia brasileira está em 6% - que já é o menor patamar da história.

Se confirmada a queda prevista, a Selic vai para 5,5% ao ano. A estimativa do mercado, entretanto, é que na próxima reunião, que acontece em outubro (30 e 31), a taxa caia para 5%. Já na última reunião do ano, em dezembro (11 e 12), o Copom deve optar pela manutenção da taxa. 

Na reunião passada, no final de julho, o Copom cortou 0,5 ponto percentual, surpreendendo o mercado, que esperava corte de, no máximo, 0,25 p.p.

Meta de inflação
A taxa básica de juros é o principal instrumento do banco para alcançar a meta de inflação definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Neste ano, a meta é 4,25%, com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%. Para o mercado financeiro, a inflação calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve ficar abaixo do centro da meta, em 3,54%. Para 2020, a previsão também está abaixo da meta (4%), em 3,82%.

Ao reduzir os juros básicos, a tendência é diminuir os custos do crédito e incentivar a produção e o consumo. Para cortar a Selic, o Copom precisa estar seguro de que os preços estão sob controle e não correm risco de ficar acima da meta de inflação.

Foto: Imagem Copom (divulgação)