Cidadeverde.com

Ata do Copom sinaliza novos cortes de juros

Foto: Arquivo / Agência Brasil

 

Na ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), o Banco Central indica que haverá mais cortes na taxa básica de juros da economia brasileira, a Selic, dado o controle da inflação. A Selic caiu de 6% ao ano para 5,5% ao ano na última reunião, realizada neste mês de setembro. Este foi o segundo corte consecutivo de 0,5 ponto percentual. 

Na ata, o BC também repetiu uma ideia contida no comunicado da semana passada: a de que "a evolução do cenário básico e do balanço de riscos prescreve ajuste no grau de estímulo monetário, com redução da taxa Selic em 0,50 ponto porcentual".

Apesar disso, o documento deixa claro que tudo vai depender da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação. A ata considera que "o processo de reformas e ajustes necessários na economia brasileira tem avançado". Ao mesmo tempo, enfatiza que "perseverar nesse processo é essencial para a queda da taxa de juros estrutural e para a recuperação sustentável da economia".

Entre as reformas pretendidas pelo governo, a principal é a da Previdência, cujo projeto está atualmente em tramitação no Senado Federal.

A próxima reunião está marcada para os dias 30 e 31 de outubro. O Boletim Focus, composto por representantes de 100 instituições financeiras, prevê que a Selic termine os anos de 2019 e 2020 em 5%a.a.