Cidadeverde.com

Despesa dos brasileiros com empréstimos aumenta e reduz gastos com investimentos

Foto: Arquivo / Agência Brasil

A despesa média mensal da família brasileira foi de R$ 4.649,03 em 2018, sendo 7,2% mais alta nas áreas urbanas (R$ 4.985,39) e 45,3% menor nas áreas rurais (R$ 2.543,15). No Nordeste, a média foi de R$ 3.166,07. 

As despesas correntes, que incluem despesas de consumo, impostos, contribuições trabalhistas, serviços bancários e pensões, representavam 92,7% do total.

Como as despesas correntes comprometem 92,7% das despesas do domicílio, sobra pouco para dividir entre investimentos e a diminuição do passivo.

Os gastos com aumento do ativo (aquisição de imóvel, reforma e outros investimentos) teve participação de 4,1% no total. Os valores gastos com esse item tiveram forte de 2003 a 2018. Em 2009, por exemplo, foi 5,8%.

Os gastos com o pagamento de passivos (empréstimos e prestações de financiamento de imóvel) representam 3,2% do total. Percentual maior que os anos anteriores. Em 2003 foi 2% e, em 2009, 2,1%.

Ou seja, está havendo aumento das despesas para pagamentos de empréstimos e juros.

As informações são da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018, divulgadas pelo IBGE.