Cidadeverde.com

Piauí precisará de mais de 50 mil trabalhadores na indústria até 2023

Foto: CNI / Divulgação

O Piauí terá de qualificar 51.863 trabalhadores em ocupações industriais nos níveis superior, técnico, qualificação e aperfeiçoamento entre 2019 e 2023. 

Os dados são do Mapa do Trabalho Industrial, elaborado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI).

Essas ocupações têm em sua formação conhecimentos de base industrial, mas os profissionais podem atuar em qualquer setor da economia.

A demanda prevista pelo estudo inclui o aperfeiçoamento de trabalhadores que já estão empregados, é o que se chama de formação continuada. Em parcela menor estão aqueles que precisam de capacitação para ingressar no mercado de trabalho (formação inicial). 

Áreas de maior demanda

As áreas que mais demandarão a capacitação de profissionais com formação técnica no Piauí são:

- têxtil; 
- transversais; 
- energia e telecomunicações; 
- metalmecânica; 
- informática. 

Profissionais com qualificação transversal trabalham em qualquer segmento, como técnicos em eletrotécnica e técnicos de controle da produção.


Já os cursos de qualificação são indicados a jovens ou profissionais, com escolaridade variável de acordo com o exercício da ocupação. As áreas que mais vão exigir a capacitação de trabalhadores com esse tipo de formação, de acordo com o Mapa do Trabalho Industrial 2019-2023 serão:

Segundo o Mapa, entre as ocupações que exigem cursos de qualificação e que mais vão demandar profissionais capacitados estão padeiros, confeiteiros e mecânicos de manutenção de veículos automotores:

 

Em relação ao nível superior, as áreas de informática, gestão e construção serão as que mais vão precisar qualificar profissionais no período de 2019 a 2023, de acordo com o Mapa do Trabalho: