Cidadeverde.com

Piauí gera 1.167 novos empregos em setembro e tem 6º mês de alta

Foto: Arquivo / Agência Brasil

O Piauí contratou 8.460 pessoas e demitiu 7.293 no mês de setembro. Com isso, o saldo de empregos ficou positivo, com 1.167 postos criados. 

Apesar do bom resultado, o Piauí foi o estado que menos criou empregos no Nordeste durante o mês. Em penúltimo lugar no ranking está o Maranhão, com 1.761 oportunidades criadas. Os estados nordestinos que tiveram melhor resultado foram Pernambuco (17.630) e Alagoas (16.529).

Geração de empregos no Piauí em 2019
Janeiro: -1.905
Fevereiro: -400
Março: - 805
Abril: + 7
Maio: + 1.040
Junho:+ 1.308
Julho: + 353
Agosto: + 1.472
Setembro: + 1.167

 

Este é o sexto mês consecutivo de alta na geração de empregos no Piauí. Setembro foi o terceiro melhor resultado no ano, mas ainda assim foi menor que o número de postos criados no mesmo mês do ano passado (1.219). 

Com o resultado de setembro, o Piauí acumula saldo positivo de 3.299 empregos no ano e de 2.283 em 12 meses.

Empregos por setor

Neste mês não foi a construção civil que gerou o maior número de postos de trabalho, foi a indústria da transformação (+307). 

Mas a construção civil, que vinha no topo do ranking da geração de empregos no Piauí, ficou em segundo lugar (+225).

Também tiveram resultados expressivos os setores de serviços (+221), comércio (+212, sendo a grande maioria no varejo) e agropecuária (+210). 

A extrativa mineral teve saldo positivo de apenas 1 emprego. A administração pública não sofreu variação os serviços industriais de utilidade pública fecharam 9 postos de trabalho, sendo o único resultado negativo para o mês.

No acumulado do ano, o setor que mais gerou empregos permanece sendo a contrução civil (+2.773), que concertra 84% das vagas abertas. Em seguida vem a agropecuária (+1.562) e a indústria da transformação (+681). 

Ainda acumulam resultados negativos os setores de serviços (-1.009), serviços industriais de utilidade pública (-767) e a adminstração pública (-5).

Teresina

Em setembro Teresina admitiu 5.200 pessoas e demitiu 4.721, ficando com saldo positivo de 479 empregos. No ano, a capital ainda segue com saldo negativo, com 2.765 vagas fechadas. Em 12 meses, o resultado é mais grave, com 3.082 postos fechados.

Por outro lado, as cidades de União e Parnaíba seguem com expressivos resultados no acumulado. União gerou 938 empregos no ano e Parnaíba 535.