Cidadeverde.com

Inadimplência das empresas cresce 4,14% em setembro

 

O volume de empresas negativadas continua crescendo, embora a taxas menores em relação ao período mais crítico da crise econômica. 

De acordo com o Indicador de Inadimplência de Pessoas Jurídicas, calculado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), a alta foi de 4,14% em setembro na comparação com o mesmo mês do ano anterior. 

Apesar do aumento da inadimplência, os dados mostram que houve um pequeno recuo na quantidade de dívidas em atraso no nome de pessoas jurídicas: 0,38%.

As empresas inadimplentes no país encerraram o último mês de setembro com uma dívida média de R$ 5.563,06. Pouco mais da metade (56%) possui pendências com valor superior a R$ 1.000,00, enquanto 44% têm abaixo dessa cifra. 

O valor médio atual é menor do que o observado no início da série, em 2010, quando correspondia a R$ 10.488,97 —  descontando valor da inflação.

O setor que concentra o maior número de empresas negativadas é o de comércio. Quatro em cada dez (44%) empresas inadimplentes são estabelecimentos comerciais. 

O ramo de serviços aparece com a segunda maior participação, concentrando 41% do total de pessoas jurídicas negativadas.