Cidadeverde.com

Após exames descartarem a doença do Mormo, Expoapi já tem data para ser lançada

Foto: Arquivo / Cidadeverde.com


Após uma série de polêmicas sobre a doença do Mormo, que levaram até ao fechamento do Parque de Exposição Dirceu Arcoverde, a 69ª edição da Expoapi será lançada no dia 25 de novembro. 

O evento está marcado para as 7h e a feira deverá acontecer entre os dias 30 de novembro e 8 de dezembro, no Parque de Exposição, localizado na BR-343.

Em meados de setembro, a Agência de Defesa Agropecuária do Piauí (Adapi) determinou o fechamento do Parque porque um animal que havia sido sacrificado em junho tinha passado por lá. 

Todos os animais que estavam no local tiveram que passar por exames para evitar o contágio de outros animais e de pessoas.

Mormo ou lamparão é uma doença infecto-contagiosa que acomete os equídeos (cavalos, burros e mulas), e pode ser transmitida eventualmente a outros animais e ao homem. É causada pela bactéria Burkholderia mallei, e pode ser transmitida pelo contato com animais infectados.

A bactéria entra no organismo através da pele e das mucosas dos olhos e nariz. No homem, os sintomas são febre, dores musculares e no peito, rigidez muscular e cefaleia. Podem ainda ocorrer lacrimejamento excessivo, sensibilidade à luz e diarreia.

Apesar do susto, amparado pelos resultados dos exames feitos em mais de 50 animais, o Parque de Exposição foi liberado em outubro. 

Segundo a Associação Piauiense dos Criadores de Zebú (APCZ), 10 estados já confirmaram participação na feira. Pelas estimativas da entidade, a Expoapi 2019 deve superar a edição do ano passado, quando reuniu 580 expositores e 5.300 animais.

“De 10 anos pra cá, saltamos de R$ 3 milhões para R$ 20 milhões em dinheiro movimentado na feira. Este ano, com a expectativa de bom inverno e safras maiores, tenhamos um volume de negócios acima de R$ 20 milhões", afirmou o governador Wellington Dias (PT), quando o local foi liberado. 

O evento de lançamento terá a presença do governador e do presidente da APCZ, André Nogueira.

A programação inclui leilões, julgamento de raças leiteiras, cursos, praça de alimentação e shows musicais.

O evento é uma realização do Governo e da APCZ, com apoio do Senar, Sebrae , Fecomércio, Codevasf, Embrapa, Uespi e UFPI. 

Além da exposição agropecuária, a feira contará com praça de alimentação e grandes shows musicais.