Cidadeverde.com

Cheque especial: 16 milhões de brasileiros parcelam débito para reduzir juros

Foto: Roberta Aline / Cidadeverde.com

Levantamento realizado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) constatou que, entre julho de 2018 e setembro deste ano, 16,2 milhões de pessoas trocaram o cheque especial rotativo pelo parcelado.

Isso significa que essas pessoas, que estavam devendo no cheque especial, parcelaram a dívida a juros menores. 

Segundo a instituição, quem optou pela linha de crédito alternativa obteve uma redução de mais de 76% na taxa de juros pagos pelo crédito: a taxa média do rotativo em setembro foi de 12,31% a.m., enquanto a do parcelado foi de 2,88% a.m.

Os números levam em conta os juros cobrados por 12 bancos, que representam cerca de 90% do mercado brasileiro do produto.

Parcelamento

A criação do cheque especial parcelado é resultado do normativo da autorregulação bancária sobre o assunto, que passou a valer em 1º de julho do ano passado. De acordo com o documento, os bancos devem sempre manter em oferta linhas de crédito com taxas mais atrativas para os clientes com saldo negativo, e enviar propostas, oferecendo essas linhas, aos que utilizam mais de 15% do limite do cheque durante 30 dias consecutivos.

Outras alternativas

Apesar do parcelamento, os juros cobrados pelo cheque especial ainda são altos. Existem alternativas de custo bem mais baixo, como o crédito consignado, que representa 20% da carteira de crédito dos bancos.