Cidadeverde.com

Exportações de pele e couro crescem mais de 300% no Piauí

Foto: Reprodução Youtube

 


No Piauí, embora o setor de maior relevância nas exportações sejam as sementes, grãos e frutos oleaginosos, o couro vem se destacando e, atualmente, representa uma fonte crescente de lucros para o Estado.

Dados da Receita Federal apontam que, no período que compreende de janeiro a agosto de 2019, o setor de peles e couros apresentou um crescimento 302,2%, se comparado aos anos anteriores. De acordo com as informações, neste ano o Piauí já exportou US$ 2,57 milhões em couro.

Logo em seguida, aparece o setor de peixes e crustáceos, com um crescimento de 167,9%.

Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Igor Néri, esse crescimento é motivo de comemoração. “O Piauí é rico em potencialidades que, se corretamente exploradas, contribuem para o seu desenvolvimento. Nosso trabalho tem sido o de atrair investidores, oferecendo sempre bons incentivos fiscais para as empresas que querem se instalar aqui, apresentando possíveis lugares para investimento e mostrando aos empresários que o Piauí tem muita coisa boa e que se for para somar, fazemos questão deles aqui”, afirma o secretário.

Foto: Divulgação / SDE

Recentemente a Rhoma Pelles, empresa gaúcha de produção de couro, firmou parceria junto a SDE e ao Governo e hoje, encontra-se instalada no estado. A empresa produz couro e peles e distribui o produto final para marcas conhecidas no Brasil. O Piauí é uma aposta da marca para ampliar os negócios.

Segundo o diretor Rodrigo Hartmann, a matéria-prima é muito forte não só no Estado, como no Nordeste também. “Estamos instalados há cerca de um ano aqui em Teresina, com essa filial instituída, buscando ampliar novos negócios, porque a gente sabe que a questão da matéria-prima de carneiro e cabra é muito forte, não só no Piauí, mas no Nordeste todo”, destaca.