Cidadeverde.com

Ações de frigoríficos disparam com expectativa de queda na taxa chinesa

Foto: Roberta Aline / Cidadeverde.com


A alta no preço da carne e a expectativa de redução ou isenção de impostos chineses de importação resultaram em uma forte valorização do setor de frigorífico na Bolsa de Valores.

Enquanto o Ibovespa caiu 0,25%, as ações da Minerva saltaram 9,6%, a R$ 6,35. A JBS disparou 9,61%, a R$ 27,84. A Marfrig subiu 5,33%, a R$ 11,26 e a BRF, 5,93%, a R$ 36,11.

Alta na carne

O setor vive uma expressiva alta nos preços com a gripe suína na China e aumento das importações chinesas e russas. Segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), as exportações brasileiras de carne suína rendem 31% mais por tonelada neste ano do que em igual período de 2018. Com a demanda, 25 novos estabelecimentos para exportações de carnes ao mercado chinês foram aprovados em setembro.

Na última sexta-feira (22), o preço da arroba do boi gordo em São Paulo atingiu R$ 228,80, novo recorde histórico, segundo o indicador Esalq/B3. 

Redução de impostos

O governo brasileiro negocia reduzir ou eliminar a taxa de 24% que a China impõe a carnes da América do Sul. A informação de que representantes do governo brasileiro estão avançando nesse sentido animaram os investidores.