Cidadeverde.com

Energia solar: Teresina é a capital onde o investimento "se paga" mais rápido

Foto: Pixabay / reprodução gratuita

 

Teresina é a capital brasileira com o mais atrativo payback (taxa de retorno) para projetos residenciais de energia solar (baixa tensão), com as regras vigentes atualmente. 

Um investimento na capital piauiense se paga em 2,85 anos. Já do ponto de vista de pequenos comércios e indústrias (média tensão), Vitória (ES) se destacou, com o investimento sendo justificado em 4,75 anos.

Os dados são do Índice Comerc Solar, deste ano. Os números mostram que no ranking residencial, Teresina subiu do 2º para o 1º posto, deixando para trás Belém (2,92 anos) e Grande Rio de Janeiro (2,93).

São levados em consideração na pesquisa fatores como insolação, custo de equipamentos fotovoltaicos e flutuação das tarifas de energia - o último tópico tem sido o que mais impacta a definição do payback. Quanto mais alta a tarifa, mais vantajoso é o investimento em energia solar. 

Retorno de unidades residenciais

Ameaça ao payback de projetos solares

A mudança no sistema de compensação de créditos de energia solar proposta pela Agência Nacional de Energia Elétrica pode resultar no aumento da taxação de consumidores que produzem energia própria. A proposta da Aneel está em consulta pública até o final de dezembro, mas deverá impactar diretamente a taxa de retorno para projetos solares.

Ainda não está claro o formato final da proposta da Aneel, que conta com várias possibilidades, mas o pior cenário - em que não haveria o crédito de toda a parcela TUSD e demais componentes da tarifa de energia - pode resultar, segundo a pesquisa, em uma taxa de retorno 188% pior.

Retorno de unidades comerciais e pequenas indústrias