Cidadeverde.com

Mercado do Peixe funciona hoje até 20h; veja preços dos produtos

  • Sem-Título-1.jpg Yasmim Cunha
  • Mercado_do_Peixe_(16).jpg Yasmim Cunha
  • Mercado_do_Peixe_(15).jpg Yasmim Cunha
  • Mercado_do_Peixe_(14).jpg Yasmim Cunha
  • Mercado_do_Peixe_(13).jpg Yasmim Cunha
  • Mercado_do_Peixe_(12).jpg Yasmim Cunha
  • Mercado_do_Peixe_(11).jpg Yasmim Cunha
  • Mercado_do_Peixe_(10).jpg Yasmim Cunha
  • Mercado_do_Peixe_(9).jpg Yasmim Cunha
  • Mercado_do_Peixe_(8).jpg Yasmim Cunha
  • Mercado_do_Peixe_(7).jpg Yasmim Cunha
  • Mercado_do_Peixe_(6).jpg Yasmim Cunha
  • Mercado_do_Peixe_(5).jpg Yasmim Cunha
  • Mercado_do_Peixe_(4).jpg Yasmim Cunha
  • Mercado_do_Peixe_(3).jpg Yasmim Cunha
  • Mercado_do_Peixe_(2).jpg Yasmim Cunha
  • Mercado_do_Peixe_(1).jpg Yasmim Cunha

 

Preparados para receber os consumidores nesta Quaresma, o Mercado do Peixe oferece uma variedade de produtos a preços ainda acessíveis, mas a tendência é que haja alta já nos próximos dias. O mercado abriu nesta quarta-feira (26) antes das 4 horas da manhã e deve funcionar até às 20h. Tem peixe para todos os gostos. Veja a média de preços dos mais procurados:

Tilápia: entre R$ 15 e R$ 16 o quilo, mas há quem venda por tamanho (R$ 16 o pequeno, R$ 17 o grande). O filé da tilápia, que também é muito procurado, está por R$ 30 a R$ 32.

Piratinga: entre R$ 18 e R$ 19 o quilo

Tambaqui: R$ 10 o quilo

Branquinha: R$ 15 o quilo. O filé congelado está por R$ 18

Camarão: R$ 30 o quilo do pequeno; R$ 60 o quilo do médio; R$ 120 o quilo do grande

Piaba: R$ 10 o quilo

Pescada amarela: R$ 30 o quilo

Cavala: R$ 20 o quilo

Serra: R$ 18 o quilo

Fotos: Yasmim Cunha / Cidadeverde.com

Permissionários esperam mais movimento

Para a permissionária Rufina de Oliveira, o movimento ainda está abaixo do esperado para hoje, mas a esperança é que melhore com o passar dos dias e a proximidade com a Semana Santa. Ela está no local há 20 anos.

No box de Camila Castro, o pessoal começou a chegar às 3 horas da madrugada e o movimento é intenso, apesar da alta dos preços, quando comparados à semana passada. "O fornecedor está vendendo cerca de 20% mais caro, então nós temos que repassar isso ao cliente. Esperamos que o movimento melhore, para a gente não ter a queda que teve no ano passado", declarou. Ela dá como exemplo o preço do Branquinha, que até semana passada estava custando R$ 12 e agora está R$ 15.

Apesar da alta de 20%, para alguns clientes ainda está compensando fazer as compras no Mercado do Peixe. "Ainda não está tão alto, está mais barato que no supermercado. E também está mais barato que comprar carne. Além disso eu gosto mais de peixe que de carne", diz Edmundo Silva, que atualmente está desempregado. Ele está levando quatro quilos de pescada amarela e quatro unidades de tilápia para comer com a família.

Outros alimentos

Não só de peixe vive o Mercado do Peixe. Os permissionários também vendem outros tipos de alimento, como temperos, legumes e vegetais. O cheiro-verde da dona Francisca Maria acabou antes das 10 horas da manhã. "Hoje está muito bom. Acho que vou atender pelo menos umas 500 pessoas, mas tive que aumentar o preço porque onde eu compro, na Ceasa, os preços já aumentaram", conta.

Do lado de fora, há quem venda galinha, ovos, linguiça... afinal, só não pode comer carne vermelha. Márcia Maria vende a galinha a R$ 25, o capão e o capote a R$ 45, e o quilo da linguiça a R$ 30, apimentada ou não.