Cidadeverde.com

Bolsa cai mais de 10% logo após a abertura e tem novo circuit breaker

Foto: pixabay / reprodução gratuita

O mecanismo de circuit breaker, que ajuda a deter perdas maiores dos investidores na bolsa de valores, foi acionado pela terceira e pela quarta vez na semana.

É a primeira vez na história que a bolsa é suspensa em três dias da mesma semana.

Hoje, o mecanismo foi acionado logo depois da bolsa abrir, em reflexo à declaração do presidente Donald Trump, que proibiu viagens da Europa aos Estados Unidos para conter o coronavírus.

Os negócios ficaram parados por 30 minutos na primeira interrupção do dia. Depois, por volta das 11h15, a bolsa alcançou a queda de 15,43% e paralisou novamente as negociações, só que desse segunda vez foi por uma hora.

Com o tombo, o índice é cotado ao redor de 72 mil pontos, no menor patamar desde setembro de 2018, período em que o país vivia a corrida eleitoral que elegeu Jair Bolsonaro presidente.

Se a bolsa cair agora mais de 20%, as negociações são novamente suspensas, mas seria por tempo indeterminado.

Petróleo

A declaração de Trump, de proibir as viagens da Europa aos EUA, de forma imediata, deve ter como consequência uma nova queda no preço do petróleo, uma vez que a demanda das companhias aéreas pelo combustível deve cair.

Bpc

Mas não apenas fatores externos afetam os indicadores brasileiros. Na noite de ontem, o congresso derrubou um veto do presidente e ampliou o número de famílias atendidas pelo BPC (Benefício de Prestação Continuada), pago a quem está em situação de extrema pobreza.

Com isso, aumenta-se de R$ 261,25 para R$ 522,50 o limite da renda familiar mensal per capita para idosos e pessoas com deficiência terem acesso ao BPC.

O valor do BPC é de um salário mínimo (R$ 1.045,00).

A medida aumenta o gasto do governo em R$ 20 bilhões por ano e coloca em xeque a sustentabilidade o teto de gastos.