Cidadeverde.com

Material escolar ficou até 20% mais caro na volta às aulas

Pesquisa realizada pela Fundação Cepro mostra que os produtos em Teresina apresentam preços cada vez mais altos. A inflação acumulada chegou a 9,48% em apenas um ano. Em julho, o aumento médio foi de 0,77% - as maiores altas ocorreram em artigos de residência e serviços pessoais, que aumentaram 2,35% e 2,11%, nessa ordem. Serviços como barbearia cresceram 12,70% e fazer as unhas ficou 9,60% mais caro. No mês das férias, a alta também chegou ao material escolar, que aumentaram bastante os preços:

- cadernos: 20,36% mais caros
- lápis, borrachas e canetas: 14,26% mais caros