Cidadeverde.com

Mudança no FGTS pode encarecer financiamentos de imóveis

Projeto de lei que deve ser votado hoje (18), na Câmara dos Deputados, propõe alterar o modelo de correção do saldo do FGTS, que na prática levaria a um maior rendimento nas contas. Atualmente  o rendimento do FGTS é de 3%, acrescido da Taxa Referencial (TR). Pelo projeto o rendimento dobraria, alcançando mais de 6% ao ano.

O lado negativo

A Caixa Economica estima que a mudança no rendimento do FGTS terá grande impacto nos financiamentos e no mercado imobiliário. Segundo os cálculos do banco, o aumento das prestações de financiamento imobiliário poderia chegar a até 37,7%, já que o dinheiro não sacado das contas é usado pelo governo para financiar a construção de moradias, de obras de infraestrutura e de saneamento. Dessa forma, para garantir uma correção maior para os trabalhadores, os recursos do FGTS teriam que ser emprestados com taxas de juros mais altas. Também estima-se que a mudança afetaria as construtoras, que gastariam mais com os custos de financiamento.