Cidadeverde.com

Pec da Irrigação é aprovada e ameniza efeitos da seca no Nordeste

O Congresso Nacional promulgou, na semana passada, a Emenda Constitucional 89/15, que prorroga por mais 15 anos, até 2028, a obrigação constitucional de o governo federal aplicar 20% dos recursos públicos destinados à irrigação na região Centro-Oeste e 50% na região Nordeste, preferencialmente no semiárido. A proposta também estabelece que 50% dos recursos para irrigação beneficiem agricultores familiares. A emenda atende a reivindicação dos governadores das duas regiões, que precisam dos recursos para viabilizar a agricultura familiar e agradou também ao setor sucroalcooleiro. “Esta decisão fará toda a diferença em áreas onde existem indisponibilidade de água, como é o caso do Piauí que sofre, especialmente, nos meses de setembro, outubro e novembro (o chamado B-R-OBRÓ)”, destaca Luiz Fernando de Melo, diretor do Grupo Olho D´Água – Comvap – indústria de álcool e açúcar do Piauí. 

A empresa se localizada na cidade de União, região que sofre no período de escassez de chuvas, o que dificulta a produção de cana-de-açúcar no Estado, e para compensar o período de estiagem, a Comvap investe em irrigação. Segundo Luiz Fernando, 3.800 hectares de terras da empresa são irrigados hoje, 200 deles na cidade de Caxias, no Maranhão, onde a empresa também produz cana. “Além de utilizarmos tecnologia moderna nessa irrigação, ela também é feita obedecendo a critérios rígidos para seu funcionamento”, diz. Para efeito de comparação, o Governo do Estado mantém hoje 16 mil hectares de áreas irrigáveis, com produção de acerola, caju, coco, manga, mandioca, melancia, dentre outras frutas, além de piscicultura. 

A Comvap produz cerca 1,14 milhão de toneladas de açúcar por ano e álcool suficiente para abastecer o mercado interno. O grupo gera mais de 2.500 empregos diretos e cerca de 5 mil empregos indiretos, e se destaca pela utilização de tecnologias modernas para seu funcionamento, prevenção de acidentes de trabalho e estimulo à formação e qualificação dos seus funcionários e o respeito ao meio ambiente, com a preservação de mais de 50 mil hectares de terras.