Cidadeverde.com

Salário mínimo no Brasil deveria ser R$ 3,2 mil, avalia Dieese

O Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) avaliou que o salário mínimo brasileiro deveria ser 4 vezes maior que os atuais R$ 788. O estudo é baseado no total apurado para a cesta mais cara, a de São Paulo (R$ 382,13). Levando em consideração a determinação constitucional que estabelece que o salário mínimo deve ser suficiente para suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, o Dieese estima que, em outubro de 2015, o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria equivaler a R$ 3.210,28, ou 4,07 vezes o mínimo de R$ 788,00.

No mês anterior, o mínimo necessário correspondeu a R$ 3.240,27, ou 4,11 vezes o piso vigente. Em outubro de 2014, o valor necessário para atender às despesas de uma família era de R$ 2.967,07, ou 4,10 vezes o salário mínimo então em vigor (R$ 724,00).