Cidadeverde.com

Governo propõe reduzir superávit para não mexer no Bolsa Família

O Bolsa Família não deverá sofrer cortes. O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, informou nesta quinta-feira (17) que o governo propôs a redução da meta de superávit (economia para pagamento dos juros da dívida) para 2016, de 0,7% para 0,5% do PIB, para “estabilizar” os investimentos no ano que vem, o que, segundo ele, deve contribuir para uma recuperação mais rápida da economia brasileira. Só que, com essa redução, o valor da economia que o governo terá que fazer no ano que vem caiu exatamente em R$ 10 bilhões (de R$ 34 bilhões para R$ 24 bilhões). Esse valor foi reincorporado ao Bolsa Família, que fica livre dos cortes de 35% propostos pelo deputado Ricardo Barros (PP/PR).

“Então esse ano, houve uma redução nos investimentos em relação ao ano passado. Para o próximo ano, nós vamos procurar estabilizar os investimentos da União, manter o valor dos investimentos estáveis em relação a esse ano, o que deve contribuir para a recuperação mais rápida da economia brasileira”, completou Barbosa.