Cidadeverde.com

Piauí é o Estado onde mais pessoas trabalham sem salário

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), relativos a 2014, aponta que o Piauí é o Estado brasileiro que tem mais pessoas trabalhando sem salários, em termos proporcionais. Apesar de esse grupo compor aqueles que trabalham por conta própria e empregados ligados em atividades agrícolas, o cenário aponta para um largo contingente de não remunerados - 103 mil piauienses trabalham sem ganhar salário. Do total de 1,6 milhão de piauienses empregados maiores de 15 anos, esse total de não remunerados corresponde a 6,32%.

Em segundo lugar neste ranking, está o Maranhão, onde 5,87% da população empregada (181 mil pessoas) não recebem salário. Veja os demais primeiros lugares:

3º lugar: Pará - 5,4% da população não remunerada (190 mil pessoas); 
4º lugar: Acre - 5,3% da população não remunerada (18 mil pessoas); 
5º lugar: Espírito Santo - 4,98 % da população não remunerada (99 mil pessoas); 
6º lugar: Amazonas - 4,76% da população não remunerada (82 mil pessoas); 
7º lugar: Rio Grande do Sul - 4,56% da população não remunerada (278 mil pessoas); 
8º lugar: Sergipe - 4,19% da população não remunerada (44 mil pessoas); 
9º lugar: Paraíba - 3,85% da população não remunerada (69 mil pessoas); 
10º lugar: Rondônia - 3,84% da população não remunerada (33 mil pessoas); 

No Brasil, mais de 2,5 milhões de brasileiros trabalham ao menos uma hora por semana sem receber salário. No período de um ano (entre 2013 e 2014), o número dos trabalhadores sem renda saltou para mais de 58 mil pessoas. As mulheres são maioria nessa situação. No ano passado, elas somavam praticamente o dobro do que os homens – 1,6 milhão de  2,5 milhões - que não recebiam salário.