Cidadeverde.com

Capa da "The Economist" aponta 2016 desastroso para o Brasil

A primeira edição da revista britânica "The Economist" em 2016 traz na capa a presidente do Brasil cabisbaixa e o título: "Brazil's fall: Dilma Rousseff and the disastrous year ahead" (A queda do Brasil - Dilma Rousseff e o ano desastroso que vem vindo). O texto da reportagem aponta o risco de impeachment, a redução da nota de crédito do país por duas agências de classificação de risco, a demissão de Joaquim Levy do Ministério da Fazenda e um ano nada próspero para o país. 

A corrupção da Petrobras também é destaque, caracterizada como um "escândalo gigante de propinas", além da previsão negativa do crescimento da economia. Os redatores foram até irônicos e disseram que a Rússia, país cheio de sanções e dependente do petróleo, deve fazer melhor. 

O texto aponta ainda para a possível volta da inflação disparada e afirma que somente decisões difíceis de ser tomadas poderão trazer o Brasil de volta ao eixo e ao crescimento. Dentre essas medidas, estão a reforma na Previdência e mudanças na legislação trabalhista. A revista diz que para as empresas se tornou muito caro demitir até funcionários incompetentes, mas considera que "neste momento, Dilma não parece ter estômago para essas mudanças". A publicação atribui os problemas ao governo petista.