Cidadeverde.com

Após subir 50% em 2015, energia deve ficar até 15% mais cara em 2016

A consultoria Thymos Energia estima que a conta de luz dos brasileiros deve aumentar em 2016, apesar da "folga no abastecimento" gerada pelo desligamento das termelétricas. A previsão é de reajuste médio entre 3% e 15%, dependendo da região. Essa aumento é bem inferior ao registrado em 2015, que foi superior aos 50%, após uma combinação nada animadora de energia térmica cara, empréstimos a distribuidoras, dólar alto e fim dos aportes do Tesouro Nacional.

A cotação deve ficar perto do piso regulatório de R$ 30 por megawatt-hora (MWh), nas contas da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). O empréstimo de mais de R$ 20 bilhões retirado pelas distribuidoras ainda vai onerar a conta dos consumidores por, pelo menos, mais quatro anos.