Cidadeverde.com

Fazenda nega novos boatos de confisco da Poupança

Voltaram a circular no Piauí áudios que afirmam que as poupanças dos brasileiros serão confiscadas. Desta vez, a data seria no próximo dia 18 de janeiro (segunda-feira). Como esta já é a terceira vez que esses boatos surgem no Estado, a coluna Economia & Negócios, do Cidadeverde.com, entrou em contato diretamente com a Assessoria de Comunicação do Ministério da Fazenda, que reiterou a afirmação de que tudo não passa de trote e "terrorismo". Dessa vez, os áudios repassados via WhatsApp são ainda mais ousados e anunciam até mesmo uma guerra civil com a utilização de armas encontradas na Amazônia. O terrorismo é tanto, que é pedido aos brasileiros que estoquem comida e petróleo!

Veja alguns trechos dos áudios:

"A coisa não tá boa e vai ficar pior, começou dia 1°. Vai faltar combustível e comida. As refinarias estão paradas desde o dia 1°. Dilma falou que não precisa 'dos caminhão', agora vamos ver como ela vai fazer. Ela mexeu com a maior potência do Brasil que é o transporte rodoviário. Vai faltar combustível e comida e é rápido".

"Uma pessoa dos Estados Unidos me avisou que é para tirar todo o dinheiro dos bancos porque dia 18 vai ter o saqueamento dos bancos, até poupança salário. Mandou tirar tudo. Foi a chefe do Banco do Brasil dos Estados Unidos que avisou. O governo vai trancar tudo, petróleo e comida. Ninguém vai comprar nem vender. Na mata Amazônia descobriram muito armamento e vai ter uma guerra".

"Dia 15, a Dilma vai pegar todo o dinheiro do Banco, igual Collor fez. Descobriram 30 mil armas na Amazônia. Está para estourar uma guerra civil. Caminhoneiros estão parados desde o dia 1º. É bom guardarem bastante comida. Estará tudo paralisado para tirar Dilma, mas a mídia não está mostrando para não assustar a população".

Por telefone, o Ministério da Fazenda explicou que esses boatos são comuns no início do ano e que confirma o comunicado enviado em 17 de fevereiro do ano passado, de que as informações não têm fundamento.

Veja aqui a nota oficial do Ministério da Fazenda.

Desde o primeiro boato, que inclusive foi investigado pela Polícia Federal, especialistas foram ouvidos sobre o assunto descartam totalmente a possibilidade. Eles afirmam que a situação é diferente da época de Collor, e a Constituição agora proíbe qualquer confisco. A Constituição é de 1988, a mesma do governo Collor, mas foi feita uma Emenda em 2001 que proibiu essa prática. Emenda é a forma pela qual a Constituição pode ser alterada legalmente. Veja os motivos citados pelos especialistas para desmintir o fato: 

- A Constituição proíbe confiscos
- Se a lei fosse mudada, demoraria e ninguém seria pego de surpresa
- A Justiça julgaria qualquer confisco inconstitucional
- Um confisco poderia acontecer só numa ditadura