Cidadeverde.com

Brasileiros pagam mais Imposto de Renda do que deveriam

O Sindicato Nacional dos Auditores da Receita Federal divulgou um estudo que aponta que os contribuintes brasileiros estão pagando mais Imposto de Renda do que deveriam. A defasagem da tabela na categoria pessoas físicas chegou a 72,2% em 2015, após um período de 20 anos. O levantamento destaca que a inflação acumulada de 1996 a 2015 foi de 260,9%, enquanto a correção do governo ficou em 109,6%. Veja a defasagem nas faixas:

- 3,92% para 1ª e 2ª faixas (até R$ 2.826,66);
- 4,90% para 3ª faixa (de R$ 2.826,67 a 3.751,05);
- 5,40% para 4ª faixa (de R$ 3.751,06 a 4.664,68);
- 5,90% para 5ª faixa (acima de R$ 4.664,68).

O resultado revela que, indiretamente, o imposto está sendo aumentado. Os especialistas defendem que o IR seja, então, corrigido pelo índice da inflação. O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) fechou o ano passado em 10,67% - o maior patamar em 13 anos -mas a tabela do IR foi reajustada em 5,6%, representando uma defasagem média de 4,81%, o que prejudica diretamente o trabalhador assalariado, especialmente nas classes de menor renda.

 

Em números, uma pessoa com renda mensal de R$ 4 mil paga R$ 263,87 de IR. Com a correção da defasagem, pagaria R$ 57,15.