Cidadeverde.com

Juros continuarão altos até a inflação cair, diz Banco Central

Os juros básicos da economia deverão ser mantidos em 14,25% ao ano até que a inflação volte a cair para o centro da meta, que é de 6,5%. A afirmação foi feita nesta quinta-feira (18), pelo diretor de Política Monetária do Banco Central (BC), Aldo Luiz Mendes. O gestor disse que o objetivo é atingir a meta até 2017, e por isso não há espaço para a redução de juros no atual cenário de repasse de custos para os preços e de estagnação econômica. Os juros básicos estão neste nível desde julho do ano passado. A Selic é o principal instrumento do BC para manter sob controle a inflação oficial, medida pelo IPCA.

“Concluo a minha fala chamando sua atenção para que, analisados o ambiente externo com nítido viés de menor crescimento [econômico] e a abertura do hiato do produto doméstico, as recentes leituras dos índices de preços no Brasil, ainda elevados; o estado das expectativas, que se encontram fora da zona de convergência; e os mecanismos de inércia inflacionária [indexação de preços] que operam em nossa economia, não deixam espaço para uma flexibilização das condições monetárias [queda dos juros]” - disse Mendes.