Cidadeverde.com

Moody's tira selo de bom pagador do Brasil

Como já era esperado pelo mercado, a Moody's (agência de classificação de risco) retirou o grau de investimento do Brasil, cortando em dois níveis o rating do país - que passou de Ba2 para Baa3. A avaliação, que representa uma espécie de selo de bom pagador, foi divulgada nesta quarta-feira (24), e muda a perspectiva da nota para negativa, assim como aconteceu na semana passada, com o rebaixamento do país pela Standard and Poor's (de BB+ para BB).

Esta é a terceira agência de classificação de risco que rebaixa o Brasil. Além da S&P e da Moody's, a Fitch também já havia diminuído o grau de investimento do Brasil, que agora perde o rótulo de bom pagador e será excluído do grupo de países em que vale a pena investir. 

Motivos
A Moody's explicou, em nota, que o rebaixamento e a perspectiva negativa foram resultado da maior deterioração das métricas de crédito do Brasil, em um ambiente de baixo crescimento, com expectativa de que a dívida do governo ultrapasse 80% do Produto Interno Bruto (PIB) nos próximos três anos. "A perspectiva negativa reflete a visão de que os riscos são de uma consolidação e uma recuperação ainda mais lentas, ou de que surjam mais choques, o que cria incertezas em relação à magnitude da deterioração do perfil de crédito do Brasil".