Cidadeverde.com

Previsão de inflação diminui, mas taxa de juros deve continuar a mesma

Pela primeira vez em dois meses, o mercado financeiro baixa a previsão para o IPCA - Índice de Preços ao Consumidor Amplo - de 2016. A expectativa recuou de 7,62% para 7,57%, interrompendo uma série de oito altas consecutivas, mas ainda permanecendo acima do teto de 6,5%.Para 2017, os economistas acreditam em uma inflação de 6% - o mesmo previsto na semana passada e exatamente igual ao teto do regime de metas para o próximo ano, mas ainda bem longe da meta central, que é de 4,5%. As informações são do Banco Central. Veja outros indicadores:

Taxa de juros: As taxas de juros básica de juros, segundo o BC se manterá estável em 14,25%, sem previsão de queda. 

PIB: A retração do Produto Interno Bruto ficou ainda maior com as novas análises e passou de 3,40% para 3,45%, indicando a sexta piora seguida do indicador. 

Dólar: A taxa de câmbio para o final deste ano caiu R$ 0,01, passando de R$ 4,36 para R$ 4,35. Para 2017, a previsão do dólar permanece a R$ 4,40.