Cidadeverde.com

A repercussão do PIB ruim

O ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva, afirmou nesta quinta-feira (3) que o governo trabalha para adotar as medidas necessárias para que o país recupere a economia ainda neste ano. A declaração foi dada após a divulgação do PIB, que mostrou retração de 3,8%.  "É possível, sim, que a economia melhore e crie condições de crescimento ainda neste ano", enfatizou.

Já o ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto, reconheceu que o resultado ruim era esperado e disse que a recuperação é uma prioridade do governo Dilma Rousseff (PT). "É um indicador ruim. Todo o esforço é no sentido de superação, essa é a prioridade absoluta da presidenta Dilma. Nós queremos que 2016 seja um ano de recuperação de trabalho, emprego e renda, com recuperação de crescimento econômico", completou ele.

As medidas de "recuperação"

Entre essas propostas estão a recriação da CPMF (o que, segundo o Planalto, geraria receita de R$ 30 bilhões a partir deste ano), a reforma da Previdência Social com medidas para reduzir os gastos com pagamentos de aposentadorias e pensões, e a Desvinculação das Receitas da União (DRU), mecanismo que dá mais liberdade ao governo para gastar seus recursos.