Cidadeverde.com

Piauí Loterias será lançada para arrecadar R$ 20 milhões por ano

O governador Wellington Dias (PT) e o secretário da Fazenda, Rafael Fonteles, lançam na próxima terça-feira (29) a loteria estadual - a Piauí Loterias. Com isso, o governo terá mais um instrumento para incrementar a arrecadação, que deve aumentar em cerca de R$ 20 milhões por ano. A Piauí Loterias será a primeira a funcionar em meio virtual no país. 

Os recursos, segundo o secretário, serão utilizados em políticas públicas sociais que fomentam o desenvolvimento da população piauiense, principalmente nas áreas da cultura e esporte. A exploração da loteria será feita pelo próprio Estado e não por meio de uma concessão - os recursos serão depositados direto em conta do Estado. Será criada uma Central de Desenvolvimento Socioeconômico, que será responsável pelo planejamento, monitoramento e pela transparência da aplicação dos recursos.

As apostas poderão ser feitas por meio do aplicativo da Piauí Loterias, disponível para dispositivos móveis (APP, Smartphone, tablets) ou acessando direto o site que será divulgado no lançamento.  De início, a Piauí Loterias irá disponibilizar produtos da loteria instantânea, denominados popularmente de raspadinha, mas, posteriormente, também disponibilizará loterias de prognóstico, que são aquelas que envolvem uma combinação numérica. Em relação às raspadinhas, os prêmios serão de até R$ 500 mil. Todas as demais premiações serão apresentadas no dia do lançamento, na próxima terça-feira. 

Emprego e renda

Rafael Fonteles afirma que a Piauí Loterias contribuirá para incrementar a geração de emprego e renda no Estado, uma vez que irá criar uma rede de revendas de grande capilaridade, utilizando o comércio local. “Portanto, além de possibilitar a geração de emprego direto ainda contribuirá para melhorar a renda de estabelecimentos comerciais cadastrados para atuarem como revendedores da loteria, a exemplo de bares, restaurantes, farmácias, postos de gasolinas, lojas de conveniência, além do comércio popular”, enfatiza.