Cidadeverde.com

Brinquedos devem ficar até 25% mais baratos em 2016

A indústria de brinquedos brasileira (Abrinq) divulgou números que apontam para a redução dos preços dos produtos em 2016. Segundo o presidente, Synésio Batista da Costa, a queda se dará pelo fim da substituição tributária, que consumia 25% do capital de giro das empresas. "Ao não ter mais essa despesa e o varejo não ser mais onerado com esse custo, o preço do brinquedo vai cair daqui para a frente", avalia.

Outro fator importante é que, com o dólar em alta, o mercado pode contar com a redução de importações em 2016. Synésio acrescentou que, em 2015, houve queda de 4,8% nas importações. Com isso, estima-se que haverá cerca de US$ 70 milhões (R$ 253 milhões) a mais disponíveis para a indústria nacional.

Brinquedos estavam caros

Em dezembro de 2015, a inflação dos brinquedos chegou a 3,67%. No ano anterior, era de 0,37%, no mesmo período. Por causa da alta, os brasileiros optaram por produtos mais baratos. Os brinquedos acima de R$ 100, que representavam 19,9% das vendas em 2014, caíram para 13,5% no ano seguinte. Um em cada quatro brinquedos vendidos está na faixa de preço de R$ 31 a R$ 50. Em seguida, aparecem os produtos na faixa de R$ 21 a R$ 30 (19,5%).