Cidadeverde.com

Inflação deve fechar 2016 em 7%, estima mercado financeiro


A retração do PIB pode ser maior em 2016 - é o que prevê o mercado financeiro. O Banco Central estima que a contração pode chegar a 3,88%. Se confirmada, o PIB brasileiro terá o maior tombo desde 1990, quando recuou 4,35%. Veja os dados gerais do Boletim Focus:

Para 2016:
Inflação pela IPCA: estável em 7% (ainda acima do teto de 6,5%).
PIB: contração de 3,88%.
Taxa de juros (Selic): 13% até o final do ano. 
Câmbio: dólar estável a R$ 3,70.
Balança comercial: subiu de US$ 46,4 bilhões para US$ 48 bilhões de resultado positivo
Entrada de investimentos estrangeiros: avançou de US$ 57,3 bilhões para US$ 58,5 bilhões.

Para 2017:
Inflação pela IPCA: caiu de 5,62% para 5,50% (6ª melhora do indicador)
PIB: alta de 0,50%.
Taxa de juros (Selic): caiu de 11,75% para 11,50%.
Câmbio: dólar em R$ 3,90.
Balança comercial: estável em US$ 50 bilhões.
Entrada de investimentos estrangeiros: inalterada em US$ 60 bilhões.