Cidadeverde.com

Taxa de desemprego no Nordeste é a maior do país

A taxa de desemprego do Nordeste atingiu 12,8% no primeiro trimestre de 2016 e é a maior entre as regiões do país. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua Trimestral. A taxa é um pouco maior do que a média nacional para o período, que ficou em 10,9% - a maior da série histórica, iniciada em 2012 - atingindo 11,1 milhões de pessoas. Depois do Nordeste estão:

- Sudeste (11,4%)
- Norte (10,5%)
- Centro-Oeste (9,7%)
- Sul (7,3%)

O nível de ocupação (indicador que mede a parcela da população ocupada em relação à população em idade de trabalhar) ficou em 54,7% para o Brasil no 1º trimestre de 2016. Apenas a região Nordeste (49,0%) ficou abaixo da média do país. Nas demais regiões, o nível de ocupação foi de 59,8% no Sul, 58,6% no Centro-Oeste, 55,9% no Sudeste e 55,0% no Norte.

Comparação com 2015

A taxa de desocupação (10,9% no Brasil) subiu em todas as grandes regiões no 1º trimestre de 2016 em relação ao mesmo período de 2015: Nordeste (de 9,6% para 12,8%), Sudeste (de 8,0% para 11,4%), Norte (de 8,7% para 10,5%), Centro-Oeste (de 7,3% para 9,7%) e Sul (de 5,1% para 7,3%). No 4º trimestre de 2015, as taxas haviam sido de 10,5% no Nordeste, 9,6% no Sudeste, 8,6% no Norte, 7,4% no Centro-Oeste e 5,7% no Sul.