Cidadeverde.com

Nº de famílias endividadas recua, mas inadimplência piora


A CNC - Confederação Nacional do Comércio de Bens - divulgou nesta terça-feira (24) que a proporção de famílias endividadas caiu de 59,6% em abril para 58,7% em maio. No ano passado, era de 62,4% no período. O resultado é reflexo direto da queda no consumo nos últimos meses, motivado pela diminuição da confiança do consumidor. 

Apesar da redução do endividamento, houve piora nos índices de inadimplência. A proporção de famílias que possuem contas atrasadas aumentou de 23,2% em abril para 23,7% em maio. Houve também piora em relação a maio de 2015, quando a proporção era de 21,1%. Outros detalhes da pesquisa mostram que:

- A proporção de famílias que se declaram muito endividadas subiu de 14,5% em abril para 14,9% em maio.  No mesmo mês do ano passado, o aumento foi de 2,4 pontos percentuais.

- O número de famílias que afirmam que permaneceriam inadimplentes subiu de 8,2% em abril para 9% em maio. No ano passado, era 7,4%.

- Em maio, o tempo médio de comprometimento com as dívidas foi de 7,3 meses, sendo que 35,1% dos 18 mil consumidores entrevistados estão comprometidos com dívidas por mais de um ano. 

- Do total das famílias brasileiras, 23,5% têm mais da metade da renda mensal comprometida com o pagamento de dívidas.