Cidadeverde.com

Teresinense comprometeu 46,4% da renda com a cesta básica

R$ 375,64 - este foi o valor da cesta básica comprada em Teresina no mês de maio deste ano. A capital do Piauí tem a 16ª cesta básica mais cara entre as 27 cidades pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). Nos primeiros cinco meses do ano, a alta acumulada é de 9,33%, mas houve queda de 0,68% em comparação com abril. 

Para comprar a cesta básica, o trabalhador teresinense teve que trabalhar 93 horas e 55 minutos - quase 12 dias. Quem ganha um salário mínimo comprometeu 46,40% de sua renda com a cesta básica em maio. No mês anterior, o percentual era de 46,72%.

Dos 12 itens alimentícios pesquisados, seis registraram aumento de preço, cinco apresentaram retração e, somente, o café em pó não variou. As elevações foram observadas no preço:
- da manteiga (7,79%)
- do feijão carioquinha (7,25%)
- da farinha de mandioca (5,29%)
- do leite integral (3,39%)
- do pão francês (0,21%)
- da carne bovina (0,04%). 

As quedas ocorreram no preço:
- da banana (-8,40%)
- do tomate (-6,85%)
- do óleo de soja (-1,21%)
- do açúcar (-1,05%)
- do arroz (-0,29%).