Cidadeverde.com

Inflação mantém taxa Selic a 14,25%


O Banco Central decidiu, por unanimidade dos analistas, não alterar os juros básicos da economia. Pela 7ª vez seguida, a taxa Selic ficou em 14,25% ao ano. Foram dois dias de reunião e a estimativa é que a Selic permaneça inalterada até o final do ano por causa da inflação acumulada dos últimos 12 meses que impediria cortes nos juros - que estão nesse nível desde julho de 2015.

O IPCA (inflação oficial) acumulou 9,32% nos 12 meses encerrados em maio, depois de atingir o recorde de 10,71% nos 12 meses terminados em janeiro.

 

Essa foi a última reunião do Copom comandada por Alexandre Tombini, que deverá assumir o posto de representante do Brasil no Fundo Monetário Internacional (FMI). A partir do próximo encontro, em 19 e 20 de julho, o comitê será presidido por Ilan Goldfajn, cuja indicação para a presidência do Banco Central já foi aprovada pelo Senado.