Cidadeverde.com

Safra do Piauí deve cair 62%; maior prejuízo em 30 anos

A agricultura do Piauí amarga a maior perda dos últimos 30 anos. A estimativa da  produção de grãos caiu 62,26% em relação à previsão inicial. O motivo, segundo o IBGE, é a estiagem - que afetou todos os produtores, desde a agricultura familiar ao agronegócio mais avançado. A pesquisa foi revelada hoje e leva em conta a situação encontrada em maio deste ano, nos 224 municípios do estado. 

Para este ano, a safra de grãos só deve chegar a 1.431.774 toneladas. Veja como devem ficar as principais culturas:

- Soja
Produção esperada: 644.263 toneladas
Inferior 63,66% quando comparada a janeiro

- Milho
Produção esperada: 687.103 toneladas
Inferior 60,82% quando comparada a janeiro

- Arroz (sequeiro e irrigado)
Produção esperada: 58.337 toneladas
Inferior 56,58% quando comparada a janeiro

- Feijão
Produção esperada: 31.098 toneladas
Inferior 68,53% quando comparada a janeiro

A castanha de caju destaca-se como cultura permanente. A produção estimada é de 26.463 toneladas e a área destinada à colheita é de 79.588 hectares. Veja os números específicos:

De acordo com o economista Pedro Andrade, do IBGE, a agricultura familiar foi a mais afetada, com perdas que chegam perto de 100%. "A partir disso, os produtores deverão pedir a revisão dos financiamentos", completou Andrade. Essa também é a primeira vez que a falta de chuvas afeta diretamente o agronegócio dos Cerrados. Com tecnologia avançada, as grandes produções sempre ficavam de fora das perdas, mas nesse ano, a estiagem forçou a queda na safra. A previsão de janeiro era quase 3,8 milhões de toneladas. Na região do Matopiba, já foi decretada emergência em 10 municípios.

Pedro Andrade destaca que, desde 2010 - quando se iniciou a série histórica - essa foi a menor safra do Piauí. Em 2010, a produção alcançou 1.371.694 toneladas."Essa pode ter sido a maior queda dos últimos 30 anos, mas devemos ressaltar que as estimativas anteriores a 2010 não levavam em consideração a produção dos Cerrados. Por causa disso, os números não eram altos", explica.