Cidadeverde.com

Empresa paga para funcionários dormirem bem

A preocupação com o impacto da falta de sono na performance dos funcionário levou uma empresa amerciana a pagar por uma boa noite de sono! E o valor é US$ 300 (cerca de R$ 970) por ano. Os coladoradores ganham US$ 25 a cada 20 noites em que dormir pelo menos sete horas, até um limite de US$ 300 a cada 12 meses, segundo a BBC.

A seguradora Aetna mantém essa prática desde 2009. No ano passado, cerca de 12 mil dos 25 mil funcionários da empresa participaram, um aumento em relação aos 10 mil de 2014. As horas de sono são registradas por um monitor de pulso, mas a empresa também confia que os empregados coloquem manualmente as horas de sono. A empresa também paga horas extras para os funcionários fazerem exercícios.

Estudos confirmam que a falta de sono pode prejudicar o ambiente de trabalho, afetando de forma significativa a capacidade de operacionalização. Apenas nos Estados Unidos, o trabalhador médio perde 11,3 dias de trabalho ou US$ 2.280 de produtividade por ano devido à falta de sono, de acordo com um relatório de 2011 da American Academy of Sleep Medicine. Ela calcula que isso chega a uma soma anual de perda de US$ 63,2 bilhões à economia americana. E pesquisadores da Universidade da Califórnia em San Francisco alertaram, no ano passado, que pessoas que dormem menos de seis horas por noite tem "quatro vezes mais chance de pegar uma gripe quando expostas ao vírus".