Cidadeverde.com

Vai viajar? Veja novas regras sobre o que pode por de comida na bagagem


Em vigor desde maio, a nova norma que rege o que se pode ou não trazer do exterior na bagagem ainda gera dúvidas. De forma geral, turistas e brasileiros estão oficialmente autorizados a trazer na mala itens como queijo, doce de leite, salame e bacalhau. Antes, apenas produtos processados de origem vegetal eram permitidos. Mas, a regra inclui condições:

- os produtos devem estar acondicionados na embalagem original de fabricação
- a rotulagem deve permitir a identificação clara
- o produto deve estar devidamente lacrado, sem evidência de vazamentos ou violação
- produtos de origem animal são limitados a 5 ou 10 quilos por pessoa, dependendo do tipo
- os produtos entram no cálculo de isenção e podem estar sujeitos à taxa de importação, caso a compra total supere US$ 500 para quem chega ao Brasil de navio e avião e de até US$ 300 para quem viaja por terra.
- continuam proibidos produtos de fabricação caseira, assim como os que são in natura e a granel.

Limite máximo
- Alimentos processados derivados de carne: até 10 quilos.
Ex: salame, presunto, bacon, charque, torresmo

- Alimentos processados derivados de leite, de ovo, produtos de confeitaria e produtos para consumo de animais: até 5 quilos/litros.
Ex: queijo, doce de leite, manteiga e iogurte

- Pescados destinados ao consumo humano: até 5 quilos.
Ex: bacalhau, defumado eviscerado e esterilizado