Cidadeverde.com

Inflação para consumidores da terceira idade é maior que a inflação geral


A inflação para o consumidor da terceira idade já acumula alta de 8,71% em 12 meses. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (12), pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e apontam que a inflação para os maiores de 60 anos, medida pelo IPC-3i, ficou em 1,64% no segundo trimestre deste ano. As taxas do IPC-3i são superiores ao índice geral (IPC-BR), que mede a inflação em todas as faixas etárias e que registrou variação de 1,39% no primeiro trimestre e 8,54% em 12 meses.

Comparada ao primeiro trimestre, a inflação da terceira idade teve queda, recuando de 2,72% para 1,64%. E 5 das 8 classes de despesas acompanharam a tendência:

- alimentação: passou de 5,37% para 1% (influenciado pelas hortaliças e legumes, que tiveram deflação de 5,01% no período);
- transporte: passou de 2,87% para -0,20;
- educação, leitura e recreação:  de 3,63% para -0,96%;
- habitação: de 1,5% para 1,29%;
- comunicação (de 2,01% para 0,38%).

O aumento das taxas foram nos seguintes segmentos:
- saúde e cuidados pessoais (de 2,03% para 4,84%);
- vestuário (de 0,27% para 2,09%);
- despesas diversas (de 3,87% para 3,92%).