Cidadeverde.com

Arroz, feijão e leite aceleraram a inflação entre junho e julho


O preço do feijão e do arroz subiu ainda mais de junho para julho e isso pressionou o resultado do Índice de Preços ao Consumidor - Amplo 15 (IPCA-15), que passou de 0,4% para 0,54%. Mas não foi só a dupla que influenciou a inflação desta vez, todos os outros alimentos ficaram 1,45% mais caros de um mês para o outro, atingindo a maior taxa para os meses de julho desde 2008, quando chegou a 1,75%. 

O IPCA-15 acumula alta de 5,19% e está abaixo do registrado no mesmo período do ano passado, que somou 6,9%. Em 12 meses, o índice ficou em 8,93%, perto dos 8,98% observados nos 12 meses imediatamente anteriores. Veja os maiores destaques:

- o feijão carioca foi, mais uma vez, o vilão do aumento de preços. O grão ficou, em média, 58% mais caro. 
- o aumento médio do arroz foi de 3,36%. 
- o leite ficou bem mais caro de junho para julho: 15,54% em média.

Os preços que recuaram foram:

- habitação, que recuaram de 1,13% para 0,04%;
- artigos de residência, de 0,57% para 0,27%; 
- vestuário, de 0,42% para -0,08%; 
- saúde, de 1,03% para 0,56%; 
- despesas pessoais, de 0,89% para 0,532%; 
- comunicação, de 0,01% para 0%.