Cidadeverde.com

Comércio e serviços ganham força nos bairros periféricos de Teresina

O Centro de Teresina ainda é o local onde se concentra o maior número de lojas. No entanto, a atividade de venda nos bairros periféricos vem crescendo a passos largos - movido principalmente pelo setor de serviços e comércio, que representam a maioria esmagadora dos estabelecimentos na maioria das zonas. Para os moradores de grande parte dos bairros da capital, não é preciso ir muito longe de casa para comprar o que é preciso. Além de terem acesso a supermercados, bancos e lotéricas, o comércio está se descentralizando e possibilitando aos teresinenses maior comodidade e praticidade na hora das compras.

Depois do Centro, o bairro que mais se destaca é o Dirceu Arcoverde, na zona Sudeste de Teresina. São 2.523 empresas instaladas, sendo a maioria pertencente ao segmento de comércio (1.418, ou 56% do total). Os demais pontos são:

- Serviços: 677
- Indústria: 314
- Construção civil: 114

Na zona Leste, o bairro que mais se destaca é o Jóquei, com 1.730 lojas - a maioria no segmento de serviços (864). Os demais pontos são:

- Comércio: 673
- Indústria: 97
- Construção Civil: 93
- Agropecuária: 3

Na zona Norte, o bairro que mais se destaca é o Mocambinho, com 1.197 lojas. A maioria é no setor de comércio (604). As demais são:

- Serviços: 353
- Indústria: 175
- Construção civil: 63
- Agropecuária: 2

Na zona Sul, as vendas são mais latentes no Lourival Parente, que têm 1.022 estabelecimento. A maior parte no setor de comércio também (520). Os outros pontos são:

- Serviços: 313
- Indústria: 146
- Construção civil: 39
- Agropecuária: 4

O Centro comercial de Teresina tem 6.759 empresas, sendo 2.797 estabelecimentos voltados para o setor de serviços, mas o setor de comércio também tem veia forte no bairro, com 3.319 pontos. Há também 437 pontos industriais e oito de lojas do setor agropecuário.