Cidadeverde.com

Mercado volta a estimar melhora do PIB e queda do dólar

O mercado financeiro voltou a estimar um "encolhimento" menor do Produto Interno Bruto (PIB) para este ano. O dólar também deve ter uma queda frente ao real e as taxas de juros sofreu uma leve estimativa de aumento, após a reunião do Copom decidir pela manutenção da Selic em 14,25%. Veja abaixo as demais expectativas do mercado, segundo economistas do Boletim Focus, do Banco Central. 

 

Para 2016:
Inflação pela IPCA: estável em 7,21% (ainda acima do teto de 6,5%).
PIB: contração de 3,24% (a anterior era de 3,27%).
Taxa de juros (Selic): subiu de 13,25% para 13,50% até o final do ano. Atualmente é de 14,25%.
Câmbio: dólar cai de R$ 3,34 para R$ 3,30.
Balança comercial: estável em US$ 51,1 bilhões de resultado positivo
Entrada de investimentos estrangeiros: subiu de US$ 63,5 bilhões para US$ 65 bilhões.

Para 2017:
Inflação pela IPCA: caiu de 5,29% para 5,20%.
PIB: previsão de alta de 1,1%.
Taxa de juros (Selic): estável em 11%.
Câmbio: dólar estável em R$ 3,50.
Balança comercial: estável em US$ 50 bilhões.
Entrada de investimentos estrangeiros: inalterada em US$ 65 bilhões.