Cidadeverde.com

Bancários rejeitam reajuste de 7% e decidem continuar a greve


A greve dos bancários vai continuar. Na última sexta-feira (9), a categoria rejeitou a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), de reajuste de 7%. No quarto dia de paralisação, 10.027 agências e 54 centros administrativos tiveram as atividades paralisadas. O país tem 22.676 agências. A última paralisação dos bancários ocorreu em outubro do ano passado e teve duração de 21 dias.

Veja alternativas para driblar a greve dos bancos.

Amanhã (13), uma nova rodada de negociação deve acontecer em São Paulo. Além do reajuste salarial, a proposta da Federação inclui a PLR e nos auxílios refeição, alimentação, creche, além de abono de R$ 3,3 mil, mas os bancários alegam que a oferta não cobre a inflação do período e representa perda salarial de 2,39%. Os bancários exigem reposição da inflação do período mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial - no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 3.940,24 em junho) -, PLR de três salários mais R$ 8.317,90, além de outras reivindicações, como melhores condições de trabalho.