Cidadeverde.com

Governo federal vai adiar envio da reforma previdenciária

O envio da proposta de reforma previdenciária ao Congresso deverá ser adiado. O texto final ainda não ficou pronto e há ainda muitos detalhes a serem repensados. Incialmente, o envio estava marcado para essa sexta-feira (30), antes das eleições municipais. 

A idade mínima de 65 anos e o tempo de contribuição mínimo de 25 anos está praticamente fechada, mas ainda não foi "batido o martelo". Também já foi acertada a definição de uma transição mais longa para mulheres e professores, que será de 20 anos. Ainda ficaram para ser definidos pontos como as mudanças na aposentadoria rural, no sistema de Previdência dos funcionários públicos e se os militares serão afetados pela reforma.

O governo ainda estuda, por exemplo, como fará a desvinculação do reajuste de benefícios do salário mínimo. A aposentadoria básica continuará regulada pelo mínimo, mas o governo quer retirar essa regra de benefícios como pensão por morte, seguro-desemprego e licença maternidade.