Cidadeverde.com

Piauí atrai R$ 40 bilhões em investimentos e deve gerar 15 mil empregos

Mais de R$ 40 bilhões serão investidos no Piauí até 2017. O cálculo é do governo do Estado e abrange os recursos a serem aplicados por empresários de várias partes do país e do exterior, que já firmaram compromisso nos ramos de energias renováveis, turismo, comércio, mineração, agronegócio e infraestrutura. Ao todo, quase 50 empresas se instalarão no Piauí, gerando cerca de 15 mil empregos. 

No agronegócio, o Grupo Budny, de Santa Catarina, montará uma fábrica em Campo Maior, que fornecerá pequenos tratores para agricultura familiar. O investimento previsto é de R$ 30 milhões, com a geração de 200 empregos diretos. A previsão é que as obras sejam iniciadas no segundo semestre do próximo ano, em um terreno doado. A empresa disponibilizará tratores e roçadeiras baratos, que custam de R$ 20 mil a R$ 30 mil. Essas máquinas serão financiadas e a própria renda que o agricultor conseguirá com o novo equipamento irá ajudar a pagar o empréstimo. "Quando o pequeno produtor sai da foice e da enxada e usa uma tecnologia, mesmo que seja de pequeno porte, a produção aumenta 30 vezes", diz o governador do Estado, Wellington Dias (PT).

Outros investimentos

- A Terracal Alimentos e Bioenergia está em fase de implantação no Estado e  pretende produzir cana-de-açúcar e tomate, promover a geração de energia de biomassa e também ofertar produtos de segunda geração, como o etanol, açúcar e pasta de tomate. 

- A BR Níquel irá trabalhar com a extração de níquel no município de Capitão Gervásio. 

- A Atlantic Energia Renováveis S.A trará, além da produção de energia limpa, a fábrica própria de torres eólicas. A pretensão é produzir cerca de 100 torres por mês na região de Lagoa do Barro.