Cidadeverde.com

CAAPI, IPMT e APPM pedem a regularização do Balneário de Atalaia

Foto:Adriana Carvalho

O diretor-presidente da Empresa de Gestão de Recursos do Piauí (Emgerpi), Ricardo Pontes, recebeu o presidente da Caixa de Assistência dos Advogados do Piauí (Caapi),  Rafael Orsano; representantes do IPMT e da APPM que hoje estão ocupando o Balneário Atalaia, em Luís Correia, que pertence a Rede Rimo. O objetivo é buscar apoio da Emgerpi para regularizar a situação dos blocos e fazer melhorias estruturais na pousada.

O local, que é um dos principais hoteis da cidade, apresenta rachaduras nas áreas comuns e vários outros problemas que apontam para uma necessidade urgente de reforma. Rafael Orsano relatou que desde o início da gestão percebeu que havia uma lacuna legal. "Por isso estamos aqui com os representantes das entidades que também possuem blocos neste espaço, que foram concedido pelo Estado”. Conforme Ricardo Pontes, que é o liquidante/interventor da Rede Rimo, a Emgerpi se encarregará de regularizar essa situação para que a segurança jurídica seja garantida para os membros das entidades. Em contrapartida, o gestor declarou que a Empresa irá solicitar dos representantes a boa manutenção do espaço, bem como a execução de  reformas necessárias para evitar possíveis acidentes e a degradação do imóvel.

Ricardo Pontes falou que resolverá essas questões jurídicas através de uma renovação, enquanto não é concluída a venda definitiva deste imóvel.  “Faremos contratos individuais e coletivos, sendo este último será feito em nome do condomínio que irá gerir o empreendimento”, relatou o presidente, afirmando que todo esse processo será feito de forma compartilhada com as entidades.