Cidadeverde.com

PI perde quase 1.800 postos de trabalho apenas em um mês

O Piauí perdeu 1.797 postos de emprego somente no mês de outubro deste ano. O valor se refere à diferença entre o número de admitidos e o número de demitidos. Em outubro de 2015, o saldo também tinha ficado negativo, mas em 591 postos. Ou seja, o saldo piorou mais de 200%. Esse é o pior resultado desde 2003, quando o Ministério do Trabalho e Emprego iniciou o levantamento mensal. 

No país, o saldo também ficou negativo, com 74.748 postos fechados.

No Piauí, o maior número de demissões ocorreu no setor da indústria da transformação. Foram 1.136 desligamentos. Em segundo lugar, ficou o comércio, com 392 trabalhadores a menos. Em terceiro, o setor de serviços, que eliminou 284 carteiras assinadas. 

Na outra ponta, os melhores resultados ficaram por conta dos serviços industriais de utilidade pública (SIUP), com saldo positivo de 72 novos emprefos. Em seguida, está a construção civil, com 70 novos postos e a extrativa mineral, que conseguiu se manter positiva, com 5 postos abertos. 

Em Teresina, foram 4.606 admissões em outubro, contra 5.106 demissões. O salto, portanto, ficou negativo em 500 empregos. No ano todo, a capital registrou 53.274 novos empregos, mas teve 61.794 demissões. São 8.520 trabalhadores a menos. 

O pior resultado do Piauí foi no município de União. Foram 1.769 postos fechados. Na cidade, foram admitidas apenas 24 pessoas em outubro, enquanto foram demitidas 1.233.