Cidadeverde.com

78% da população piauiense é parda ou negra

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira (2), a população residente no Piauí cresceu 6,37% em 9 anos, variando de 3.015.000 em 2004 para 3.207.000 em 2015. O crescimento foi menor que o do país, que variou 11,67%. A população do país chega a 204.860.000 habitantes.

Segundo os dados, em 2004, 24% da população residente no Piauí era branca e 75,8% era preta ou parda. Em 2015, o percentual dos brancos caiu para 21,6% e o dos pretos e pardos subiu para 78,30%. 

O estudo mostra ainda que, se, por um lado, mais da metade da população brasileira em 2015 era composta por pretos e pardos (54,0%), por outro, estes representavam 75,5% das pessoas dos 10% com menores rendimentos (contra 23,4% de brancos). Ao mesmo tempo, eram apenas 17,8% das pessoas entre o 1% da população com os maiores rendimentos (contra 79,7% de brancos). Em 2005, pretos e pardos representavam 74,1% dos 10% com menor renda e 11,4% do 1% com maiores rendimentos.

 


 

Taxa de urbanização

A população residente na zona urbana do Piauí cresceu quase cinco pontos percentuais em dez anos, mesmo assim, um grande contingente populacional ainda reside no campo. 

No Brasil, a taxa de urbanização passou de 82,5% em 2005 para 84,7% em 2015. Maranhão tem taxa de 59,6% - pouco acima do indicador do Brasil em 1970, que era 56%. O Piauí, tem taxa 67,1%, semelhante ao Brasil em 1980, que era 67,6%. Já Goiás (91,6%), Distrito Federal (95,3%), São Paulo (96,6%) e Rio de Janeiro (97,4%) concentram quase que a totalidade de sua população na área urbana. 

Veja mais: Expectativa de vida do piauiense cresce 2 anos, mas é a 2ª pior do país