Cidadeverde.com

Inflação deve fechar o ano de 2016 só um pouco acima do teto

Depois da inflação registrar o menor índice para novembro desde 1998, o mercado financeiro calculou para este ano um patamar um pouco acima do teto do sistema de metas - por outro lado, o PIB deve ter uma queda ainda maior. Veja os dados divulgados nesta segunda-feira (12) pelo Boletim Focus, do Banco Central. 


Para 2016:
Inflação pela IPCA: recuou de 6,69% para 6,52% (acima do teto de 6,5%).
PIB: contração de 3,48% (a anterior era de 3,43%).
Taxa de juros (Selic): fecha o ano em 13,75% (atual).
Câmbio: dólar em R$ 3,39.
Balança comercial: inalterada em US$ 47 bilhões de resultado positivo.
Entrada de investimentos estrangeiros: avançou de US$ 65 bilhões para US$ 66 bilhões.

Para 2017:
Inflação pela IPCA: caiu de 4,93% para 4,90% (abaixo do teto, mas acima da meta, de 4,5%).
PIB: 0,70% (a anterior era de 0,80%).
Taxa de juros (Selic): estável em 10,50% ao ano.
Câmbio: dólar estávem em R$ 3,45.
Balança comercial: subiu de US$ 44,5 bilhões para US$ 45 bilhões.
Entrada de investimentos estrangeiros: estável em US$ 70 bilhões.