Cidadeverde.com

Secretário admite que concurso da Sejus pode ser anulado


O concurso público para agentes penitenciários do Piauí, cujas provas foram realizadas no dia 18 de setembro, ganha mais uma polêmica. Nesta segunda-feira (19), circulou nas redes sociais a informação de que o certame seria anulado, com novas provas previstas para janeiro. Há ainda a informação de que não seriam abertas novas inscrições, portanto somente os já inscritos poderiam fazer a prova. 

O secretário estadual de Justiça, Daniel Oliveira, afirmou ao Cidadeverde.com, que se a polícia constatar que a tentativa de fraude maculou o concurso, o certame será anulado. Ele acrescentou que solicitou um relatório atualizado do Greco - Grupo de Repressão ao Crime Organizado da Polícia Civil - para que a Secretaria de Justiça tome uma decisão sobre anular ou não as provas. 

"Com o relatório em mãos, iremos sentar com a Procuradoria Geral do Estado [PGE], para que tomemos uma decisão", disse o gestor, que acredita que até sexta-feira (23) terá o relatório atualizado da polícia. Daniel Oliveira foi enfático sobre a fraude investigada: "se macular o certame, com certeza iremos anular o concurso. Mas dependemos do recebimento desse relatório".

Veja a nota da Secretaria de Justiça, enviada à Coluna Economia & Negócios, do Cidadeverde.com, sobre a informação que circula nas redes.

A respeito do concurso público para agentes penitenciários, a Secretaria de Justiça do Piauí informa que está aguardando o relatório final da investigação feita pela Polícia Civil, para, então, consultar a Procuradoria Geral do Estado sobre que medidas devem ser adotadas acerca do andamento do certame.
Secretaria de Estado de Justiça do Piauí

 

O concurso

O concurso para agentes penitenciários do Piauí teve quase 8 mil inscritos para 400 vagas. O salário inicial oferecido é de R$ 5.966,14. Por estar proibido de contratar pessoal por ter ultrapassado o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o concurso abriu vagas apenas para cadastro reserva, mas o governo garantiu chamar imediatamente pelo menos os 75 primeiros.

O concurso é direcionado a candidatos com nível superior completo em qualquer área do conhecimento e foi realizado pela Nucepe.