Cidadeverde.com

Ceapi: Veja o preço das frutas mais procuradas para a ceia de Natal

Os feirantes da Ceapi - Central de Abastecimento do Piauí - já aumentaram o estoque para atender a demanda deste Natal. O movimento ainda é fraco, mas deve aumentar a partir desta quinta-feira (22), com os consumidores em busca das frutas e verduras que compõem a ceia. Mas a notícia para quem vai deixar para última hora não é boa: cebola e tomate devem subir de preço.

A cebola, que atualmente vem dos Estados da Bahia e de Pernambuco, está sendo comprada a R$ 30 (saco de 20 quilos). Ao consumidor, o produto chega a R$ 2,50, em média, o quilo. Mas, com a chegada das chuvas, devem subir a, pelo menos, R$ 3. O mesmo valor deve ser seguido pelo tomate. 

"Quem tiver tempo, deve comprar ainda hoje, porque já há locais vendendo o quilo de tomate e cebola a R$ 3. Os preços devem subir por causa da chegada das chuvas, mas também há muita especulação nesse período", afirma João Cícero, auxiliar da diretoria de mercado da Ceapi.

Veja abaixo o valor das frutas mais procuradas para a ceia de Natal:

- Lichia: R$ 40 (caixa com 4 tabletes)
- Uva: com semente R$ 5 (kg); sem semente R$ 13 (kg)
- Maça: R$ 6 (kg)
- Pêssego: R$ 3 (kg)
- Kiwi: R$ 14  (kg)
- Ameixa: R$ 10  (kg)
- Passas: R$ 16  (kg)
- Morango: R$ 20 (caixa com 4 tabletes)
- Caqui: R$ 13 (kg)
- Pimentão vermelho: R$ 10 (kg)
- Pimentão amarelo: R$ 10 (kg)
- Atemoia: R$ 10 (kg)
- Manga: R$ 2,50 (kg)

Negociar é a chave

Pesquisando pela feira, é possível encontrar preços mais baixos e mais altos que a tabela oficial. Há também formas de venda diferentes do quilo - um feirante vende um "kit" de uvas verdes misturadas a uvas roxas por R$ 2. 

A feirante Maria da Paz explica que, com a crise, as pessoas estão comprando em menor quantidade e o movimento tem diminuído consideravelmente nos últimos seis meses. Isso abriu brecha para a negociação, que já era praticada no local, mas que agora tem muito mais força. 

"O cliente às vezes pede para baixar o preço e dependendo do produto, baixamos em R$ 0,30 ou em até R$ 0,50 o quilo. Eu prefiro perder alguns centavos do que deixar de fazer a venda, porque tem dia que voltou sem nenhum centavo para casa. Antigamente era comum sair daqui com R$ 800 por dia no bolso", argumenta.

Estoque reforçado

O feirante Gerardo Mendes aumentou o estoque em 40%, mas está preocupado com a baixa da demanda. "Está muito pior que o ano passado. O que mais tem saído é repolho e tomate e as frutas, como o melão, que está R$ 2 o quilo. Esperamos que o movimento melhore a partir desta quinta-feira e vamos trabalhar até o sábado, às 15h, para garantir as vendas", afirmou. No ponto dele, o quilo da berinjela está R$ 2,50. 

Já o feirante Francisco de Sousa afirma que não tem como reclamar. Ele vende caixas de uvas de 20 quilos, com valores entre R$ 50 e R$ 130. Das 200 caixas levadas nesta quarta-feira para a Ceapi, antes das 11h, não havia mais nenhuma na barraca - todas estavam vendidas. 

"O movimento está dentro do esperado para mim. O que tenho percebido é que as pessoas pedem mais as uvas com semente, porque são mais baratas", destaca.

 

A Ceapi funcionará normalmente quinta, sexta e sábado. Na véspera do Natal, os feirantes devem trabalhar até às 15h, mas, como nos anos ateriores, alguns pontos fecham duas horas mais cedo.